Agronegócio

Bahia tem maior PIB Agropecuário do Brasil

Com R$ 1,6 bilhão, o município de São Desidério ostenta o título pelo terceiro ano consecutivo

Publicada em Atualizada em

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou a relação das maiores economias do País, referente ao ano de 2019. A Bahia, mais uma vez, foi destaque no setor agropecuário. São Desidério, no Oeste do Estado, se consolidou como o maior produtor de algodão do País e, também, como o maior PIB agropecuário do Brasil.

Naquele ano, o município registrou um valor bruto de R$ 1,6 bilhão, uma queda significativa se comparado a 2018, quando o valor gerado pela agropecuária são-desideriana foi orçada em R$ 2,5 bilhões. Mesmo com a retração de 36,5% a liderança foi mantida em 2019. O indicador representa a soma (em valores monetários) de todos os bens e serviços finais produzidos no município, cuja principal atividade econômica é a agropecuária, responsável por movimentar quase 70% do mercado local.

Atrás de São Desidério estão Sorriso, no Mato Grosso, com um valor de R$ 1,469 bilhão; e Rio Verde, no Goiás, com R$ 1,467 bilhão, ocupando o 2º e 3º lugar, respectivamente. Outros municípios baianos que também apareciam na mesma relação perderam algumas posições no ranking nacional do PIB da agropecuária, como é o caso de Formosa do Rio Preto e Barreiras, também na região Oeste.

Com R$ 1,2 bilhão, Formosa registrou uma queda nominal de 34,7% frente a 2018 e caiu da 2ª para a 8ª posição, em um ano. Já Barreiras deixou o ranking dos 10 maiores PIB agropecuários do Brasil, em 2019. Com valor de R$ 861,3 milhões (-19,4% do que em 2018), o município caiu da 10ª para a 17ª colocação. Tudo isso porque 2019 foi um ano de baixa para as principais commodities produzidas na Bahia (algodão, soja e milho).

Os dados foram recebidos pelo presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), Humberto Miranda, sem grande surpresa. Para ele, mesmo com algumas oscilações normais de qualquer atividade, a agropecuária é mola propulsora da economia da Bahia e do Brasil.

“Os números mostram que 2019 foi um ano cheio de desafios no campo e na cidade, mas, apesar de alguns percalços, continuamos firmes no propósito de alimentar pessoas e economias. A permanência de São Desidério como o município com o maior PIB só reafirma a nossa vocação e o nosso potencial para o agronegócio (agricultura e pecuária)”, declarou Miranda.

O balanço divulgado pelo IBGE contempla, ainda, o PIB gerado por outras atividades econômicas, como por exemplo Indústria e Comércio. Apesar de registrar o maior crescimento entre as capitais (+0,04%), Salvador caiu duas colocações no ranking das maiores economias do País e ocupa o 12º lugar entre as 15 maiores. Neste mesmo ano, o melhor desempenho foi registrado em Camaçari, que teve maior participação no PIB, passando de 8,3% para 8,9% da Economia do Estado.


Ascom: Sistema Faeb